La vie est belle !
(de l'étonnement d'être vivante)


100 anos da ABI

Vírgula pode ser uma pausa... ou não.
Não, espere.
Não espere.

 

Ela pode sumir com seu dinheiro.
23,4.
2,34.

 

Pode ser autoritária.
Aceito, obrigado.
Aceito obrigado.

 

Pode criar heróis.
Isso só, ele resolve.
Isso só ele resolve.

 

E vilões.
Esse, juiz, é corrupto.
Esse juiz é corrupto.

 

Ela pode ser a solução.
Vamos perder, nada foi resolvido.
Vamos perder nada, foi resolvido.

 

A vírgula muda uma opinião.
Não queremos saber.
Não, queremos saber.

 

A vírgula pode condenar ou salvar.
Não tenha clemência!
Não, tenha clemência!

 

Uma vírgula muda tudo.

 

ABI: 100 anos lutando para que ninguém mude uma vírgula da sua informação.

 

Se o homem soubesse o valor que tem a mulher andaria de quatro à sua procura.

Se você for mulher, certamente colocou a vírgula depois de MULHER.
Se você for homem, colocou a vírgula depois de TEM.



Categoria: Brasil
Escrito por Teresa Abreu às 10h57
[   ] [ envie esta mensagem ]




Enfim, a Bretanha

Saint Malo, a cidade corsária

A Bretanha era a única região da França que eu ainda não conhecia. Nas férias deste ano fiz um pequeno circuito por algumas das cidades da ponta noroeste do país, reputada por suas chuvas e seus ventos violentos. 

Saint-Malo orgulha-se de seu apelido de cidade corsária. Um navio corsário tinha permissão do rei da França de atacar e pilhar navios que ostentassem bandeira de países inimigos. Caso fosse capturado, um corsário era considerado prisioneiro de guerra. Ao contrário do pirata, que agia por conta própria, à margem da lei.

Saint-Malo também enviou muitos piratas pelos sete mares do mundo.

O centro histórico é cercado por uma espessa muralha que protegeu a cidade nos tempos em que as invasões se faziam por mar. Os historiadores locais se orgulham de que os ingleses nunca tenham conseguido transpor os muros de Saint-Malo, a despeito de suas inúmeras tentativas.

A guerra aérea, no entanto, não poupou a cidade, que foi bombardeada durante a segunda guerra mundial... pelos aliados. Devido a uma informação - errada - de que havia alemães escondidos no centro histórico, bombardeiros aliados destruíram parte da cidade, que depois da guerra foi reconstruída tal e qual. Na verdade, os alemães estavam escondidos no forte (foto 2), que não foi atacado.

Hoje, os ingleses invadiram a cidade - e a região - de outra maneira: são eles que alimentam o turismo e a economia da Bretanha, que não tem este nome por acaso.



Categoria: França
Escrito por Teresa Abreu às 21h35
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]




Meu perfil
Moro na França, onde trabalho para o Governo brasileiro. Gosto de livros, arte e cultura. Sou jornalista, escritora, fotógrafa e especialista em Relações Internacionais

 

Locations of visitors to this page

UOL

 
Histórico
  01/09/2009 a 30/09/2009
  01/07/2009 a 31/07/2009
  01/06/2009 a 30/06/2009
  01/05/2009 a 31/05/2009
  01/04/2009 a 30/04/2009


Categorias
  Todas
  Livros
  França
  Brasil
  Miniconto
  "Conta as bênçãos"
Sites amigos
  Minhas fotos - Mes photos
  La vie est belle! (o antigo)
  Soraia direto de Chicago
  My little Paris
  Ramses no século XXI
  Le blog d'Estelle en Irlande
  Blog da Martha Medeiros
  Idéias e livros
  Pensieri e parole
  Porão abaixo®
  Histórias do mundo
  Blog da Magui
  O mundo sueco e eu
  trajédia
  Cissinha
  Croissant-land
  Caminhar
  Pisando em uvas
  Brasileirinha
  Forum democrático
  Blogup
  Cenas do cotidiano
  As Palavras Todas
  Pub 66
  Samba Um
  avant-dernières pensées
  Luz de Luma
  Observador
  Bloggente
  Gazeta mundo cão
  Sandra Pontes
  Lino Resende
  O Chato
  Fotoblog da Filhinha
  Bibi Move Scliar
  Petite parisienne
  Balaio Porreta 1986
  Côté cour, Côté jardin
  Política à francesa
  Banca do Blues
  Bom dia, França
  Além da Torre
  meus instantes
  Nothing and all
  Facebook
  UOL
Votação
  Dê uma nota para meu blog